Saúde: conheça 5 métodos para parar de fumar


Responsável por causar inúmeros malefícios ao organismo, o cigarro tem sido visto cada vez mais com olhos críticos por todos. Prova disso é que o número de fumantes diminuiu de maneira considerável. Segundo dados do governo, entre 1990, 19% das mulheres e 29% dos homens fumavam diariamente. Em 2015, a proporção já era bem menor, 8% para elas e 12% para eles.

Parar de fumar não é fácil. Mas, a boa notícia que já existem métodos muito eficientes para quem deseja se livrar do vício. Alguns envolve a queda gradual do contato com a nicotina. Outros promovem a parada abrupta. Confira!

Pastilhas de nicotina

Um dos grandes problemas pelos fumantes que desejam parar é a abstinência de nicotina. Para resolver isso, é possível usar as pastilhas ou chicletes com a substância. A diferença das pastilhas para os cigarros comuns é que elas caem na corrente sanguínea em doses muito menores.

Ingerir líquido com a goma não é indicado, pois pode tirar o efeito da pastilha. Além disso, é importante observar os efeitos colaterais, que podem incluir náuseas, dores de cabeça e tosse — semelhantes ao uso do próprio cigarro. Para pessoas com problemas de mastigação e gestantes esse método não é indicado.

Remédio

Existem ainda remédios, como o Champix, que possui em sua composição substâncias eficazes contra o vício em cigarro. Esses medicamentos atuam diretamente na abstinência da nicotina e na redução do desejo.

Essa técnica para quem deseja parar de fumar devem ser usados por três meses em média. Por se tratar de medicamento, há efeitos colaterais e contraindicações que devem ser verificadas antes do começo do tratamento.

Spray de nicotina

De rápida absorção na mucosa nasal, o spray nasal tem um pico de dez minutos. É recomendável utilizar de uma a duas doses por hora ou quarenta doses por dia. Nos primeiros dias, é comum apresentar irritação na região em que a solução foi aplicada.

Conforme o tempo vai passando, as doses podem ser diminuídas. Para saber isso, é importante consultar um médico, para saber exatamente como usar o produto.

Parada gradual

Parar de fumar sem ajuda é difícil, mas não impossível. Para quem deseja ter menor risco de abstinência, o segredo está em diminuir o número de cigarros consumidos aos poucos.

Quem fuma vinte cigarros por dia, por exemplo, pode estabelecer uma meta de diminuir dois a cada dia. Outra forma de conseguir isso é adiar o primeiro cigarro. Se o fumante acorda às 07h00 e já procura pelo maço, ele pode tentar começar a fumar a partir das 09h00 — e assim por diante. Quanto mais conseguir aguentar ficar sem a nicotina, melhor.

Parada abrupta

Para muitos, a parada abrupta é a melhor forma de acabar com o mal pela raiz. Nesse tipo de situação, é importante se preparar para o primeiro dia sem cigarro. Consultar um psicólogo pode ser eficiente nesses casos.

Também vale a pena buscar algum hobby para ocupar a mente e aliviar o estresse. Fazer atividade física ajuda a aliviar a tensão e a superar a abstinência.

Fonte: https://www.minhavida.com.br/saude/galerias/16395-tabagismo-sete-metodos-ajudam-a-parar-de-fumar

anuncio