Chegou o momento de planejar a viagem com seu Pet

Confira algumas dicas fundamentais para evitar transtornos nesse momento de alegria e diversão


Você já parou para pensar que em cerca de 30 dias a família estará reunida comemorando o Natal e logo depois a chegada do Ano Novo? As festas de final de ano estão chegando e muita gente costuma viajar neste período para aproveitar alguns dias para confraternizar, descansar e se divertir.

Para quem tem um Pet, na maioria das vezes isso significa ter que transportar os bichinhos de estimação por longos trajetos e durante muitas horas, o que requer cuidados específicos.

Para facilitar a programação das suas férias ou mesmo uma viagem de fim de semana, confira na sequência algumas dicas importantes para evitar transtornos desnecessários envolvendo o seu Pet.

Alimentação

Evite dar comida ao Pet ao longo do percurso. É importante evitar, também, alimentá-lo por, pelo menos, quatro horas antes de embarcar para o seu destino.

Isso serve para evitar enjoos durante o trajeto, o que é desagradável tanto para o animal, quanto para todos os ocupantes do veículo. Entretanto, lembre-se: após esse período de duração da viagem, é importante, ao chegar no local desejado, não se esquecer de servir ração ou mesmo petiscos para o Pet.

Fique atento às necessidades fisiológicas

É natural que, em longas viagens, o Pet precise fazer suas necessidades, assim como acontece com os seres humanos. Por isso, é essencial fazer paradas com certa frequência para que essa questão seja resolvida sem acidentes indesejados. Outra opção é utilizar fraldas descartáveis específicas para animais de estimação.

Leve os documentos

Assim como devemos andar com o nosso famoso RG - Registro Geral e carteira de habilitação, por exemplo, alguns documentos são imprescindíveis para os tutores de Pets. Um deles é a carteira de vacinação, que precisa estar devidamente atualizada. Também é preciso ter sempre à mão o atestado de trânsito, emitido pelo médico veterinário.

Controle a temperatura do veículo

Sobre essa dica, Luciano Dutra, sócio do empreendimento multipropriedade Gran Paradiso Resort, ressalta que "na hora de optar pela temperatura do ar-condicionado, é importante considerar o bem-estar do animal em primeiro lugar. Assim, o ideal é deixar o ambiente com um clima neutro - nem quente, nem muito frio".

Procure meios de mantê-lo tranquilo

"Um modo de tentar controlar a agitação do bichinho e deixar o percurso mais confortável para ele é levar alguns de seus brinquedos preferidos no veículo. Isso fará com que ele se sinta em casa. Além disso, caso seja necessário, é possível encontrar calmantes naturais, específicos para animais, em pet shops", finaliza Dutra.

anuncio