Amor de gratuidade

Todo coração que se aventura na arte de "misericordiar" aprende a acolher, perdoar, integrar e transformar vidas.


Percorrendo as páginas dos Evangelhos, temos sempre a oportunidade de nos surpreender com o modo manso e humilde com que Jesus anunciava o Reino de Deus. Suas palavras, carregadas de ensinamento e paz, eram demonstradas com autoridade e com atos, aproximando-se daqueles que estavam desamparados. Essa é a novidade da mensagem que o Evangelho deve apresentar para todas as pessoas.

                Como discípulos de Cristo, necessitamos anunciar o que é essencial e, pela força do Espírito Santo, chegar em tantos corações com a alegria de descobrir o Evangelho como novidade de vida.

                A autoridade de Jesus não era a autoridade como as pessoas vivem, a triste realidade de mandar e obedecer, mas aquela que se demonstra nas bem-aventuranças e no gesto de lavar os pés, uma autoridade que somente os humildes e simples compreendem e sabem exercitar.

                Jesus devolvia a vida ao tristes e humilhados com um olhar, um toque, uma palavra ou um copo de água que recebia. Ele tinha urgência em apresentar o Reino para todas as pessoas! O amor que Ele demonstrava era sempre um amor que se antecipava, amor gratuito, encontrando na realidade humana a oportunidade de ser sempre misericordioso.

                Todo coração que se aventura na arte de "misericordiar" aprende a acolher, perdoar, integrar e transformar vidas. É impossível permanecer o mesmo depois de experimentar esse amor transformador! E, dessa forma, seremos capazes de ajudar quem necessita de ajuda, com o amor que transforma vidas.

                Que o Cristo da nossa fé não se concentre na busca de provas da Sua existência, mas nesse testemunho convicto de que Ele nos ama e que deseja em nós, relações de amor.

anuncio