Destruindo o mal em nós         

Destruindo o mal, permitiremos que o bem seja nossa única bandeira!


Quantos de nós permitimos que a maldade se aloje em nossos corações, tornando-nos reféns de suas armadilhas. É desconfortante perceber que, quase sempre, perdemos essa batalha entre o bem e o mal, deixando que a bondade desapareça de nossas atitudes.

Deveríamos nos tornar um reflexo da presença de Deus na vida de todas as pessoas, ocupando-nos mais de atitudes que gerem a justiça, gerem a verdade e a vida nos relacionamentos humanos. Permitir que o mal faça morada em nossos corações é uma decisão nossa, contagiados por forças externas que tentam de tudo para derrubar nossos esforços tímidos.

Como é desumano ver o poder da inveja, do ciúme, da prepotência que cega o comportamento de uma pessoa, desconstruindo sentimentos e relacionamentos. O mal vai ganhando formato assustador em todos os ambientes e todas as realidades e não damos conta, muitas vezes, da influência que ele assume sobre nós.

Tenhamos a coragem de nos armarmos contra tantas armadilhas demoníacas, abastecendo-nos mais da fonte que pode nos trazer vida nova, d'Aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida e tem palavras de vida eterna para os nossos corações.

Que ao reverenciarmos a presença do Senhor em nossas vidas, abracemos com toda força do coração as sementes desse Evangelho que é libertador e construtor de uma vida nova, onde todos sejam respeitados e amados.

Destruindo o mal, permitiremos que o bem seja nossa única bandeira!

anuncio