UNITAU em parceria com Universidade da Alemanha fazem pesquisa sobre Monteiro Lobato

As unidades desenvolvem uma pesquisa sobre traduções culturais e o estudo de textos de Monteiro Lobato


Hoje (18), é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil, que marca o nascimento de um escritor brasileiro que tem, até hoje, as obras infantis mais vendidas.

Monteiro Lobato, revolucionou a indústria literária ao criar livros que incentivam o imaginário das crianças, em uma época acostumada a obras éticas e morais. Lobato publicou 26 obras voltadas ao público infantil. Na busca por "fazer livros onde as crianças podem morar", desde 1920, seus personagens marcaram a infância de várias gerações.

Uma parceria firmada entre a Universidade de Taubaté (UNITAU) e a Universidade de Mainz, Johannes Gutenberg, da Alemanha, desenvolvem desde o dia 13 de abril, uma pesquisa sobre traduções culturais e o estudo de textos de Monteiro Lobato. O intercâmbio é feito de forma remota e coordenado pela Profa. Dra. Rachel Duarte Abdala, do Departamento de Ciências Sociais e Letras da UNITAU, e pela Profa. Dra. Cornelia Sieber, chefe do Departamento de Letras da JGU.

"O maior objetivo desse projeto é criar em Taubaté um núcleo de pesquisas sobre Monteiro Lobato", comenta Rachel.

São no total, dez alunos da UNITAU, sendo eles graduandos, mestrandos e uma monitora do PID (Programa de Iniciação à Docência). A aluna Izabela Zogbi Martins, do 5º semestre de História tem muitas expectativas sobre a pesquisa: "Vou adquirir uma bagagem cultural diferenciada, vai contribuir muito na minha vida profissional no sentido de conhecimento. Monteiro Lobato é extraordinário para a cultura brasileira", relata.

A cidade de Taubaté tem 10 museus. O Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato, mais conhecido como o Sítio do Picapau Amarelo, é o 5° museu mais visitado do Estado de SP. A valorização e o reconhecimento da importância de Lobato para a Capital da Literatura Infantil é fundamental.

"A minha ideia também é aprofundar discussões acadêmicas na Semana Monteiro Lobato", pontua a Profa. Rachel.

O núcleo de pesquisas tem uma grande interação cultural, participando também das atividades, os alunos da Faculdade Zumbi dos Palmares, deSão Paulo, e os da Universidade Mondlane, deMaputo, Moçambique.

anuncio