Período de vestibulares ao final do ano e as provas de redação

Você está preparado?




Estamos atualmente no penúltimo dia do mês de Agosto, que é carinhosamente conhecido pela população como o mês mais duradouro do ano.

Conforme este monstro de 31 dias chega ao fim, nos aproximamos também de diversas provas de vestibular que tomam lugar nos meses de novembro e dezembro, anualmente.

Logo, o segundo semestre tende a ser um período extremamente tenso e decisivo para jovens vestibulandos de todo o país, que devem escolher não apenas um curso profissionalizante, mas também uma possível trajetória de vida.

Ainda, estruturalmente, existem inúmeras questões que podem permear a mente dos inscritos, como tempo de prova, ítens que podem ser levados no dia da prova, matérias específicas na segunda fase do vestibular e várias outras.

Apesar destas dúvidas e das inúmeras formas de se obter sucesso em uma prova de vestibular, ex-vestibulandos, professores e estudiosos das provas insistem em dois pontos-chave, que são o preparo e o desempenho na prova de redação.

O preparo mental, físico e psicológico é extremamente subjetivo, portanto, complexo de ser tratado aqui. No entanto, quanto à prova de redação, é possível sim analisarmos detalhes sobre a prova a fim de obter sucesso nela.

Portanto, na reportagem de hoje iremos abordar um pouco mais sobre alguns detalhes de provas de redação, como o formato, parágrafos e até o que é melhor citação direta ou indireta para o uso de argumentos na prova.

A maioria dos vestibulares opta por redações dissertativas

Nas últimas semanas foram anunciados detalhes e o formato de diversos vestibulares, como o vestibular da UFPR, do Insper e da UFU.

E o que todas estas provas têm em comum? O formato textual e a estrutura da redação presente nelas. Especialmente no caso da UFPR e da UFU, que utilizam do ENEM, a redação é um elemento extremamente importante para o sucesso no SISU.

Não só nestas duas e todas as outras que utilizam da prova do ENEM, o formato mais comum adotado na redação é a dissertação.

Isso ocorre pois este formato requer o levantamento de dados, consulta a fontes confiáveis e também a capacidade de articulação e argumentação do inscrito, características que são essenciais para os anos na faculdade.

Qual a estrutura de redações dissertativas?

Agora que vimos que a maior parte dos vestibulares adora o modelo de dissertações-argumentativas em suas redações, como fazer uma boa dissertação?

O primeiro ponto essencial é entender que a dissertação deve, de maneira recomendável, apresentar três tópicos:

 

  • Introdução
  • Desenvolvimento
  • Conclusão

Dentro destes três tópicos, o inscrito deve fazer uma análise sobre o tema proposto pela redação através de seu posicionamento em relação a este tema, através da apresentação de argumentos sólidos.

Introdução

Como o próprio nome do parágrafo diz, aqui é onde você deve começar a introduzir o tema de maneira sucinta, através da análise do tema e de possíveis citações para contextualizar sua dissertação.

No caso das citações, que também poderão estar presentes no parágrafo de desenvolvimento, é possível que se utilize de citações diretas e indiretas. Mas qual a diferença entre ambas?

  • Direta ? Transcrição de parte da obra citada, nas palavras do autor
  • Indireta ? Se baseia em uma obra através de suas próprias palavras

Portanto, se você não tem certeza exata sobre a passagem que você deseja citar, é recomendável que opte pela citação indireta e use de suas próprias palavras para ilustrar a passagem.

Além disso, é possível que se use de contextualizações históricas para introduzir o tema, comparações e várias outras técnicas.

Desenvolvimento

O desenvolvimento de uma dissertação é frequentemente referido como ''o momento de debate e discussão'' dentro de uma dissertação.

Logo, aqui, é o momento onde o aluno deverá defender seu ponto de vista sobre o tema proposto na redação, através da apresentação de dados, argumentos e fatos que corroborem com sua visão.

Outro detalhe essencial na hora de escrever uma dissertação, que muitos relevam, é a elaboração do texto apenas em terceira pessoa, não expondo sua opinião pessoal de maneira direta, mas sim de forma implícita.

Conclusão

Por fim, temos a conclusão da dissertação, que deve ser o momento onde o aluno irá resumir suas ideias, argumentos e relacioná-los com o tema, para fazer um apanhado geral daquilo que foi discutido ao longo da introdução e do desenvolvimento.

Aqui não devem ser apresentados novos fatos, argumentos, ideias e pontos de vista. Mas sim, apenas amarrar o que já foi apresentado ao longo do texto, para cravar seu posicionamento ao fim do texto.

Ainda, é essencial lembrar que o ENEM requer uma proposta de intervenção para o problema apresentado no tema, ou seja, não esqueça de fornecer uma possível solução para o tema!

anuncio