Pindamonhangaba participa de seminário nacional de conscientização sobre esclerodermia

Ação contou com o apoio do Departamento de Comunicação


Um grupo de Pindamonhangaba participou do 7º Seminário de Conscientização sobre a Esclerodermia, no último sábado (25), na Câmara de Vereadores de São Paulo. Além dele, outros pacientes participaram assistindo ao evento online. A iniciativa teve apoio da Prefeitura de Pindamonhangaba que forneceu banner e material gráfico para a equipe do município.

O evento foi organizado pela Associação Brasileira de Esclerodermia e Doenças Relacionadas (ABRAPES) com apoio das suas instituições regionais, em parceria com o Grupo de Apoio ao Paciente Reumático Brasil, da Associação Brasileira Superando Lúpus, do Grupo Encontrar e com o apoio institucional da Sociedade Paulista de Reumatologia, da Sociedade Brasileira de Reumatologia, e do Instituto Vidas Raras.

Uma das representantes do grupo que combate e conscientiza sobre a esclerodermia em Pindamonhangaba, Sonia Veloso, explicou que foi uma atividade "alusiva ao Dia Mundial de Conscientização sobre Esclerodermia - uma doença autoimune rara, que acomete cerca de 200 a 300 pessoas a cada 1 milhão de habitantes".

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Reumatologia, a principal característica da esclerodermia é o enrijecimento da pele e a diminuição da elasticidade, transformando as atividades simples em verdadeiros desafios. A forma sistêmica da doença pode acometer órgãos como o coração, pulmão e rins, podendo ainda comprometer o sistema vascular.

Ainda segundo a sociedade brasileira, é uma doença incurável, porém, importantes pesquisas médicas realizadas em todo o Mundo, incluindo o Brasil, tem proporcionado a oportunidade de tratamento, com alcance do controle da doença, conhecido como o estado de remissão.

"Para que possamos controlar a esclerodermia no Brasil, precisamos de diagnóstico precoce, acesso aos médicos especialistas e diretrizes nacionais de tratamento que venham resguardar o acesso a medicamentos e procedimentos médicos especiais", completou Sonia Veloso.

Além dela, que representa o grupo de pacientes da doença em Pindamonhangaba, alguns apoiadores também estiveram no evento, como a cerimonialista Juliana Rosa, o corredor Robson Karlos, dentre outros. O vereador Renato Cebola participou online do evento e enviou um vídeo falando sobre a importância do apoio aos pacientes que possuem a doença. Cebola foi o autor da lei que instituiu o Dia Municipal de Conscientização sobre a Esclerodermia.

anuncio