Trend perigosa no TikTok traz risco à saúde e alerta médicos

Desafio, que consiste em tomar suplementação de maneira incorreta e arriscada, tem chamado atenção de jovens


Novo viral do TikTok, o "dry scooping challenge" tem gerado sérios problemas para quem se arrisca a copiar a tendência. O desafio consiste em ingerir uma medida de suplemento pré-treino em pó - um "scoop" - sem diluí-lo em água. O objetivo é, de acordo com os usuários, fazer com que a substância entre mais rapidamente na corrente sanguínea, potencializando os efeitos. Após a prática, muitas pessoas relataram engasgo e inalação do produto, o que tem provocado asfixia e até mesmo ataques cardíacos, como o caso da americana Britney Portillo. Pediatras entraram em alerta, pois desafios como este costumam chamar a atenção de crianças. A associação American Academy of Pediatrics (AAP) publicou um estudo avisando sobre os riscos causados pelo uso indevido de suplementos, uma vez que não são recomendados para crianças e jovens em geral. Pesquisadores contabilizaram mais de oito milhões de visualizações em vídeos desse tipo na plataforma.

Os suplementos proteicos pré-treino são usados por praticantes de atividades físicas e são compostos por vitaminas, aminoácidos e cafeína. A função deles é aumentar o rendimento dos treinos e também os resultados no corpo. Quando não diluídos, justamente o contrário do que mandam os fabricantes, a substância é absorvida muito pura e de uma vez pelo organismo. É o que diz Rica Buchler, cardiologista e diretora de reabilitação cardíaca do Instituto Dante Pazzanese, referência em cardiologia, localizado em São Paulo. A médica também salienta que, sem a absorção gradual, estimula-se uma fibra cardíaca que não está acostumada com tal feito. 

Para se ter uma ideia, alguns suplementos podem oferecer doses de cafeína equivalentes a cinco xícaras de café, levando ao aumento brusco de pressão arterial e dos batimentos cardíacos. A cafeína pode ser intoxicante em doses muito altas, e sua overdose pode causar ansiedade, cãimbras, vômitos, inconsciência e até morte.

Suplementos de qualidade duvidosa também devem ser evitados, pois suas fórmulas podem diferir em quantidade das que estão descritas no rótulo. Estudo publicado na revista "Nutrients", em 2019, analisou 100 dos principais suplementos comercializados e concluiu que 44,3% dos ingredientes não tinham sua dosagem divulgada por serem fórmulas patenteadas. Entre elas, estão substâncias famosas como a creatina, a cafeína, a citrulina, que promove o fluxo sanguíneo, e a beta-alanina, aminoácido que retarda a fadiga dos músculos, geralmente encontrada em cápsulas. No entanto, o ideal é sempre consultar um médico ou um nutricionista para receber orientação sobre a forma correta de consumo dos suplementos, bem como a dose ideal.

anuncio