Morre homem suspeito de matar mãe e filhas em Caraguatatuba

Ele golpeou um policial com faca, entrou em confronto com a PM e foi morto a tiros.


Acusado de triplo homicídio, Julio Cesar Cardoso foi morto na noite desta quinta-feira (15) após confronto com a PM. Acusado de triplo homicídio, Julio Cesar Cardoso foi morto na noite desta quinta-feira (15) após confronto com a PM. (Foto : Divulgação)

A Polícia Militar confirmou no início da madrugada desta sexta-feira (16) a morte de Julio Cesar Cardoso, acusado de triplo homicídio em Caraguatatuba. 

De acordo com informações da PM, depois de uma denúncia de que o homem teria sido visto no bairro Capricórnio por volta das 19h40 e que estava indo em direção à rodovia Rio-Santos, os policiais se mobilizaram para capturá-lo. Ele teria entrado em um terreno baldio para se esconder. Quando os policiais entraram nesse terreno, Julio Cesar golpeou com uma faca um policial, que ficou ferido nos dois braços. Durante o confronto, Julio Cesar acabou sendo baleado

Segundo a PM, o SAMU foi acionado, mas o homem já estava morto

Policial fica ferido nos dois braços após confronto com Julio Cesar Cardoso. Policial fica ferido nos dois braços após confronto com Julio Cesar Cardoso. (Foto : Divulgação)

O crime 

O caso ocorreu na manhã desta quinta-feira (15) em uma residência no bairro Martim de Sá.

De acordo com a Polícia Militar, o crime foi cometido  pelo ex-marido da vítima, Julio Cesar Cardoso,  que logo de manhã abordou a ex-companheira, Daniela Grecchi, de 40 anos, e a golpeou com uma faca. Logo após, os golpes foram contra as duas filhas da vítima, de 15 e 13 anos,  que acabaram morrendo no local do crime. Uma quarta vítima, a filha caçula de Daniela, de 9 anos, que também foi golpeada,  conseguiu fugir e foi socorrida. Segundo a polícia, as filhas seriam de um relacionamento anterior.

Julio Cesar, que era funcionário da prefeitura, fugiu  tranquilamente de bicicleta após o homicídio e tentou se esconder até a noite desta quinta (15) quando foi encontrado e morto em confronto com a polícia. 

*Por Marcos Bulques (Atualizado às 2h23).

anuncio