João Doria vence prévias do PSDB e será candidato à presidência em 2022

O governador de São Paulo obteve 53,99% dos votos


Neste sábado (27), o governador de São Paulo, João Doria, venceu o primeiro turno das prévias do PSDB para escolher quem disputará pelo partido a Presidência da República na eleição de 2022.

Conquistando a maioria dos votos, o governador de São Paulo obteve 53,99% dos votos, superando Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul (44,66%), e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto (1,35%).

Esta foi a primeira vez que o partido recorreu à realização de prévias para escolher o pré-candidato à Presidência da República.

Nas prévias, o PSDB definiu alguns critérios e dividiu os votantes em quatro grupos:

- filiados;

- prefeitos e vice-prefeitos;

- vereadores, deputados estaduais e distritais.

- governadores, vice-governadores, ex-presidentes e o atual presidente da Executiva do partido, senadores e deputados federais.

Cada grupo representou 25% do total de votos. Ou seja, como o grupo 4 tem menos integrantes, na prática o voto de cada um teve um peso maior na contabilidade total da eleição.

A votação nas prévias começou no último domingo (21), mas foi interrompida após falhas no aplicativo de votação, suspeitando que as prévias tenham sido alvo de ataque hacker.

O PSDB retomou a votação das prévias presidenciais neste sábado (27), com início às 8h e encerramento às 17h. Foram cerca de 30 mil votos entre os 44,7 mil filiados aptos a participar. Parte desses votos, 8% do total de filiados, já havia sido contabilizada no último domingo.

Nas redes sociais, o João Doria agradeceu os filiados do PSDB e afirma que todos estão do lado do Brasil. "Obrigado aos filiados do PSDB pelo voto de confiança. O PSDB sai fortalecido. As prévias foram um exemplo de democracia. Estamos do mesmo lado. Do lado do Brasil. A partir de agora, Eduardo, Arthur e eu estaremos unidos na construção do melhor projeto para o Brasil!", declarou.

Após a vitória, uma convenção nacional do partido deve confirmar o nome do governador de São Paulo. A candidatura só será oficializada com o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O prazo para inscrição de candidaturas se encerra em agosto do próximo ano.

anuncio