Em São José dos Campos, Cemaden comemora 10 anos com operação de Radar Meteorológico RMT 0200

Radar desenvolvido pela IACIT passa a fornecer dados ao Cemaden a partir de julho, quando a instituição completa uma década de atividades


O Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), unidade de pesquisa do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação), com sede em São José dos Campos (SP), completa 10 anos de atividades no próximo dia 1º de julho. Marcando a data, o centro passará a contar com uma tecnologia que vai beneficiar toda a Região Metropolitana do Vale do Paraíba: o Radar Meteorológico RMT 0200, desenvolvido pela IACIT, empresa nacional de soluções tecnológicas.

 

A missão do Cemaden é monitorar áreas de riscos e desastres naturais com o objetivo de preservar vidas. Atualmente, o centro monitora mais de 50 mil áreas suscetíveis a deslizamentos, inundações e enxurradas em todo o Brasil, abrangendo uma população de mais de 10 milhões de pessoas, a maioria em situação de vulnerabilidade social.

Com capacidade para atingir um raio de cobertura de 400 quilômetros, o radar meteorológico da IACIT passa a fornecer ao Cemaden informações precisas sobre eventos meteorológicos severos, que contribuem para o monitoramento das regiões do Vale do Paraíba, Litoral Norte, regiões metropolitanas de São Paulo e de Campinas e algumas cidades do sul fluminense e mineiro.

"Só com um radar conseguimos prever aquelas tempestades de verão, que são intensas e localizadas. As imagens de satélite, os modelos meteorológicos, podem indicar condições para este tipo de tempestade, mas não quando e onde ela vai ocorrer. Um radar como o da IACIT nos mostra o sistema em formação, e nos permite acompanhar o crescimento e o comportamento dessa massa em tempo real", disse o diretor da unidade de pesquisa, Osvaldo Luiz Leal de Moraes.

O RMT 0200 é um radar meteorológico banda S de dupla polarização em estado sólido. Ele consegue fornecer, por exemplo, dados sobre a formação das chamadas Cumulonimbus (CB), aquelas nuvens densas que crescem rapidamente e provocam tempestades volumosas. O radar monitora o tamanho das gotas de água e dos cristais de granizo existentes nessas nuvens. Com essas informações, é possível prever o volume, a localização e o momento em que ocorrerá a precipitação. "A tecnologia do radar da IACIT me surpreendeu, é o que há de mais avançado em termos de radares meteorológicos no mundo", disse Moraes.

Os dados gerados pelo RMT 0200, agregados a informações geradas por pluviômetros, estações hidrológicas e geológicas, e outros instrumentos instalados em áreas de risco, permitem que o Cemaden aumente sua capacidade preditiva de desastres e emita alertas antecipados para os municípios atingidos e para a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

Tecnologia desenvolvida pela IACIT

O RMT 0200 é o primeiro radar meteorológico de dupla polarização em estado sólido desenvolvido e fabricado no Brasil, e foi classificado como PED (Produto Estratégico de Defesa) pelo Ministério da Defesa, em 2019.

O radar da IACIT, desenvolvido com tecnologia própria, conta com sistema de transmissão totalmente em estado sólido (modulador e amplificador), gerando diversos benefícios, entre eles a redução do consumo de energia e menor poluição eletromagnética.

A diretora do departamento de Engenharia, Pesquisa e Desenvolvimento da IACIT, engenheira Fernanda Menezes, acompanhou todas as etapas do projeto, desde a concepção e desenvolvimento, até a fase de verificação e validação.

Fernanda faz questão de ressaltar que o radar é fruto do trabalho de uma equipe competente, que abraça os desafios e se compromete com os resultados, e também dos investimentos feitos pela empresa em inovação tecnológica.

"A IACIT é uma das poucas empresas brasileiras que investe capital próprio em P&D, no desenvolvimento de tecnologia nacional. É uma empresa que valoriza a inovação, seja no desenvolvimento de novos produtos ou nas melhorias de processos. A nossa missão é contribuir com o desenvolvimento da autonomia nacional", comenta Fernanda.

A engenheira complementa: "nos sentimos muito orgulhosos por desenvolver este produto de vanguarda, por formar e reter profissionais de alto gabarito e principalmente por desenvolver tecnologia em solo brasileiro", finaliza.

anuncio