Governo Federal analisa se vai suspender horário de verão

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o período não tem apresentado resultados eficazes em termos de economia para o país


Horário especial  busca aproveitar o período em que o Sol nasce mais cedo e se põe mais tardeHorrio especial busca aproveitar o perodo em que o Sol nasce mais cedo e se pe mais tarde (Foto : AgoraVale)O governo Michel Temer avalia se vai ou não suspender o horário de verão 2017/18, fato que vem causando polêmica e é motivo de discussão em todos os setores. De acordo com o Ministério de Minas e Energia, que avalia a possibilidade de extinção, o período não tem apresentado resultados eficazes em termos de economia para o país. Segundo o ministério, houve queda de 60,6%, de R$ 405 milhões para R$ 159 milhões desde 2013 até o ano passado.

Horário especial  busca aproveitar o período em que o Sol nasce mais cedo e se põe mais tardeHorrio especial busca aproveitar o perodo em que o Sol nasce mais cedo e se pe mais tarde (Foto : AgoraVale)Até que seja dada uma resposta à população brasileira, o horário brasileiro de verão tem dia definido o seu início e fim. Se não for extinto pelo governo, começará no dia 15 de outubro, seguindo até 17 de fevereiro de 2018. Em 2016, o horário especial esteve em vigor no período entre 16 de outubro de 2016 e  18 de fevereiro deste ano.

Participam do horário de verão as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, quando o relógio deve ser adiantado em uma hora em 10 estados brasileiros mais o Distrito Federal Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goás e Distrito Federal.