Taubaté decreta três dias de luto oficial pela morte do Maestro Yves Schimidt

Maestro era membro da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea


A Prefeitura de Taubaté decretou luto oficial de três dias pelo falecimento nessa última segunda-feira (20), do Maestro Yves Schmidt. Além de Maestro, Yves Rudner Schmidt era pianista e compositor, folclorista, pedagogo, escritor (pesquisador e poeta) e advogado (não mais em exercício).

Natural de Taubaté (1933) onde iniciou seus estudos de humanidade e musicais. Concluiu cursos superiores em São Paulo e no exterior: na Alemanha, em Portugal, no Chile e na Argentina. Em 1962 foi contemplado com uma "bolsa de estudos" pela Fundação Calouste Gulbenkian de Portugal (tendo sido o 1.o bolsista estrangeiro da entidade).

Um dos fundadores e professor-chefe no setor de música na Escola Municipal de Artes MAESTRO FÊGO CAMARGO (1967 - Taubaté). Foi agraciado com vários prêmios e homenagens, tais como: "Medalha Valores Taubateanos" (1953); "Medalha Sílvio Romero", pela então Prefeitura Municipal do Distrito Federal, tendo em vista seus relevantes serviços em prol do folclore nacional (Rio de Janeiro - 1958), a COMENDA JACQUES FELIX, que é considerada a mais alta condecoração do Município de Taubaté, pela Câmara Municipal de Taubaté em 2003 e em 2012, foi homenageado com o Prêmio Batuta, em evento realizado no Olavo Bilac Apart Hotel, em Taubaté.

Membro da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea (UNESCO-Brasília); da Academia de la Historia y de la Ciencia de Buenos Aires - Argentina (1955); ex-presidente do Centro de Pesquisas Folclóricas "Mário de Andrade" de São Paulo (década de 50-CDMSP); da Internacional Organization für Volkskunst de Viena-Áustria (UNESCO) desde 1987 e membro titular da ACADEMIA TAUBATEANA DE LETRAS (desde 2002). Em 24 de maio de 2013, a Academia Taubateana de Letras o empossou como Acadêmico Honorário, cujo Patrono é Gastão Schmidt.

São incontáveis os recitais, palestras, cursos e entrevistas no Brasil e no exterior. Percorreu mais de 45 nações do mundo inteiro. AV THOMÉ PORTES DEL REY, 925 - JARDIM ANA EMÍLIA - 12070-610 - TAUBATÉ - SP FONE: (12) 36255131 / E-MAIL: arquivohistorico@taubate.sp.gov.br Fez trilhas sonoras para películas cinematográficas e peças musicais para o teatro infantojuvenil, em São Paulo. Músico incidental.

Possui mais de 20 livros publicados sobre motivos históricos, folclóricos, musicais e biográficos, notadamente sobre sua vida artística e motivos taubateanos, além de artigos jornalísticos. Com mais de 400 composições musicais (para piano, instrumentos diversos solistas, canto, até música de câmara, sacra, coral, sinfônicas balé e orquestra, quase uma centena está impressa pelas mais famosas editoras do país). Entre outras realizações, encontramos CDs e DVDs gravados com sua música. Doou grande parte de seu arquivo artístico para entidades taubateanas. Sobre sua vida, foram publicados: "SEMEANDO SONS", de Thereza Freire Vieira; "MÚSICA-CÂMARA-AÇÃO - a música incidental de Yves Rudner Schmidt", de José Júlio Stateri.

É mencionado em vários livros brasileiros e estrangeiros, tais como:

- WHO'S WHO IN MUSIC AND MUSICIANS DIRECTORY (International Biographical Center) - Cambridge-Inglaterra, 1977,

- QUEM É QUEM NO BRASIL (10.a EDIÇÃO),

- ENCICLOPÉDIA DA MÚSICA BRASILEIRA, pela Art Ed. Ltda. e Marcos A. Marcondes - São Paulo 1977,

- HISTÓRIA DA MÚSICA - Boa leitura Ed. por Luis Ellmerich, São Paulo,

- HISTÓRIA DA MÚSICA NO BRASIL pela ed. Nova Fronteira, por Vasco Mariz - Rio de Janeiro, 2000,

- CATALOGO PARTITURE do Instituto Italo-latino-americano de Roma-Itália, 1977, FILM MUSIC IN THE PAST AND TODAY em 1981 - Berlim-Alemanha, REVISTA ARTE BRASILEIRA org. Abril S/A de São Paulo, 1976, organizado pelo Ministério das Relaçoes Exteriores, 1976,

- THE PIANO QUARTELY de New York (1979) em "Composições representativas para piano de compositores brasileiros,

- BIBLIOTECA EDUCAÇÃO É CULTURA por Francisco Mignone, 1980 por MEC- FUNAME-BLOCH, livro 3, Rio de Janeiro.

 

Fonte: Prefeitura de Taubaté

anuncio